Trivia PW

Mais um: Death Stranding ganha gameplay focado na customização

0 57

Um trailer de história com quase 8 minutos, um gameplay de aproximadamente 50 e agora mais um de meia hora. Death Stranding, certamente, é o jogo com mais conteúdo revelado na Tokyo Game Show 2019. Nessa madrugada, vimos meia hora de jogabilidade com maior foco na customização do protagonista Sam Porter Bridges.

Depois de sua longa apresentação da Kojima Productions na última quinta-feira (12), Hideo Kojima subiu ao palco do evento novamente nesse sábado (14). Agora, com a PlayStation, ele demonstrou mais um pouquinho da jogabilidade da sua próxima aventura. E foi ao vivo, não em um vídeo gravado anteriormente como da última vez.

Tudo começou com Sam (Norman Reedus) em um quarto de uma safe house da Bridges. Kojima demonstrou como ele pode recuperar as energias, se preparar para as próximas missões, e mais do que isso, interagir com o jogador. Orientando-o, fazendo graça e até também se irritando quando a pessoa não faz o que tem que fazer.

Vimos também um pouquinho da customização da mochila de Sam, algumas armas que fazem parte do seu arsenal, itens do seu equipamento e interações com o BB. Sem falar numa cena em que ele come um bichinho nojento chamado de cryptobiote (lembram de Fragile falando “a cryptobiote a day keeps the timefall away”?).

Image may contain: 1 person, beard and closeup

Outros detalhes revelados apareceram em um menu: a caixa de mensagens, o mapa, o arquivo de dados, um reprodutor de música (com as canções do Low Roar e a de Silent Poets que vimos nos trailers antigos, além de uma outra nova) e ainda a personalização das cores do quarto em si.

Depois, quando Sam saiu do quarto, finalmente, vimos apenas um pouquinho do sistema de sinalização, aparentemente a criação de safe rooms que podem ser compartilhadas e, surpreendentemente, Mama. Na última cena, ela aparece “tomando banho” em um lago, bem ao lado de Sam. Mas nada foi explicado sobre isso.

Reações à demonstração de Death Stranding

Sem dúvidas, as cenas mostradas tiveram um quê de bom humor bem bacana, além de mostrarem como a personalização pode fazer a experiência de Death Stranding ser uma coisa única para cada jogador.

No grupo Death Stranding Brasil no Facebook, a galera levou com muito bom humor as cenas demonstradas. Claro, houve uma certa decepção por não vermos o “Hades”, que todo mundo esperava para hoje, mas a reação dos fãs foi boa.

“Se o jogo for ruim pode culpar o tempo de desenvolvimento que gastaram no quarto do Sam”, brincou o internauta Sérgio Luiz Ahab.

“Isso é o que você fazia no helicóptero do MGSV, só que melhor”, lembrou Rafael Andrade.

No geral, a repercussão foi bem positiva ao que foi mostrado. Tanto às possibilidades como aos gráficos, que realmente parecem bem bonitos. Porém, todos têm consciência de que o “público geral” não deve ficar tão satisfeito assim.

“Preparem o psicológico para os comentários do resto da Internet amanhã”, escreveu Adriano Oliveira.

Mas o destaque mesmo é o que escreveu Adriano Oliveira:

“O importante é que vamos poder personalizar o Sam com as cores dos Correios, o jogo não estaria completo sem isso”.

Diferente tipos de BTs

Mais cedo, Hideo Kojima confirmou, no Twitter, que há vários tipos de BTs – as entidades misteriosas que aparecem desde o primeiro trailer de Death Stranding. Elas não vão ser sempre iguais.

Na publicação, ele explica que há três tipos: Gazers (Sentinelas), Hunters (Caçadores) e Catchers (Pegadores). O primeiro alerta o segundo que te captura e leva para o terceiro, que é um boss que abre uma cratera no mapa quando te pega.

Outro detalhe interessante que Kojima revelou no Twitter é o nome do “dispositivo” que identifica as BTs. Ele se chama Odradek, nome de uma criatura de “Os cuidados de um homem de família”, conto de Franz Kafka. Ela é a protagonista da história e é composta como um carretel de linha (strands).

Essa é só mais uma das muitas referências genias (e óbvias, talvez por isso tão genias) que Kojima está fazendo no jogo. Sam “Bridges”, “Cliff”, “Mama”, “Heartman”, “Q-Pid”, “Higgs”. Nada disso é por acaso.

Já entendeu Death Stranding?

Nos últimos dias, Kojima usou o Twitter para dizer que essas apresentações na TGS 2019 foram feitas pensando em quem vem dizendo a todo o tempo que “não entendeu” o jogo. Desde o Briefing, que já tinha sido mostrado a portas fechadas na Gamescom e na PAX, a novos vídeos de gameplay, o objetivo era deixar um pouco mais clara a proposta.

Mais um: Death Stranding ganha gameplay focado na customização 1

Detalhes importantes, mas básicos, da história foram revelados. As mecânicas para fazer Sam alcançar o êxito em sua missão também. Isso ajudou a deixar evidente que o game não é para todo mundo. Contudo, quem aprecia o estilo e foi montando o quebra-cabeça junto com Kojima, aparentemente, não vai ter do que reclamar.

Agora, resta aguardar 8 de novembro para começar a desvendar os mistérios que ainda seguem sem explicação e torcer para que Death Stranding seja, realmente, tudo o que parece. Se você está curtindo o projeto e já quer garantir uma cópia dele, clique aqui e faça sua compra na pré-venda.

Confira nossos especiais sobre Death Stranding:

Fonte: Meu PS4, acesso em 2020-01-24 08:17:39

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Carrinho Item removido Desfazer
  • Carrinho vazio.